TV ONLINE EM PORTUGUÊS
TRANSMISSÃO DE CONTEÚDOS CRISTÃOS E GENERALISTAS

Chat Online

Flash

Julgamento holandês do MH17 suspenso até 8 de junho para dar à defesa mais tempo para preparar-se

O MH17 voava de Amsterdão para Kuala Lumpur quando foi abatido por um míssil disparado de um território mantido por rebeldes pró-Moscovo no meio de combates no leste da Ucrânia, matando todos os 298 a bordo. A Rússia negou qualquer envolvimento.

Julgamento holandês do MH17 suspenso até 8 de junho para dar à defesa mais tempo para preparar-se
Os réus - russos Sergey Dubinsky, Oleg Pulatov e Igor Girkin e ucraniano Leonid Kharchenko - ocuparam altos cargos nas milícias pró-Rússia no leste da Ucrânia em 2014, segundo os procuradores.

Eles enfrentam acusações preliminares de assassinato e de causar um acidente de aeronave.

Os procuradores dizem que os quatro homens ajudaram a organizar o sistema de mísseis russo usado para abater o MH17, um avião civil, matando todos a bordo.

A maioria dos mortos era holandesa.Eles estão a ser julgados à revelia. Pulatov enviou advogados para representá-lo e eles disseram ao tribunal que seu cliente não estava envolvido no acidente.

Os advogados de Pulatov argumentaram na abertura do caso a 9 de março que precisavam de mais tempo para ler todos os documentos do tribunal.

Na segunda-feira, os juízes holandeses concordaram com eles.  O juiz Hendrik Steenhuis disse que o caso contra Pulatov seria suspenso até 8 de junho e que os processos contra os outros três acusados, que estão a ser julgados simultaneamente, também seriam suspensos até aquele momento.

A sessão desta segunda-feira foi realizada a portas fechadas devido ao surto de coronavírus, com os juízes deixando um assento vazio entre eles, nenhuma comunicação social ou família permitida na sala do tribunal e equipas jurídicas reduzidas.

Deixe o seu Comentário

    Ainda ninguém adicionou um comentário.
    Preencha o formulário acima e seja o primeiro!