TV ONLINE EM PORTUGUÊS
TRANSMISSÃO DE CONTEÚDOS CRISTÃOS E GENERALISTAS

Chat Online

Flash

África Ocidental renomeia o franco CFA

A união monetária da África Ocidental concordou com a França em renomear o seu franco CFA e cortou alguns dos vínculos financeiros com Paris que sustentam a moeda comum da região desde a sua criação, logo após a Segunda Guerra Mundial

África Ocidental renomeia o franco CFA
Segundo o acordo, o Eco vai permanecer atrelado ao euro, mas os países africanos do bloco não vão ter que manter 50% das suas reservas no Tesouro francês e não vai haver mais um representante francês no conselho da união monetária.

Críticos do CFA há tempos o veem como uma relíquia dos tempos coloniais, enquanto os defensores da moeda dizem que ela proporcionou estabilidade financeira numa região às vezes turbulenta.

"Este é um dia histórico para o nosso país e toda a África Ocidental", disse Ouattara durante uma conferência de imprensa com o presidente da França, Emmanuel Macron, na principal cidade do país, Abidjan.

Em 2017, Emmanuel Macron destacou os benefícios estabilizadores do CFA, mas disse que cabe aos governos africanos determinar o futuro da moeda.

"Sim, é o fim de certas relíquias do passado. Sim, é progresso ... não quero influência através da tutela, não quero influência através de intrusão. Esse não é o século que está a ser construído hoje", disse Emmanuel Macron.

O CFA é usado em 14 países africanos, com uma população combinada de cerca de 150 milhões e 235 biliões de dólares em produto interno bruto.No entanto, as mudanças vão afetar apenas a forma da moeda da África Ocidental usada pelo Benin, Burkina Faso, Guiné-Bissau, Costa do Marfim, Mali, Níger, Senegal e Togo - todas ex-colônias francesas, exceto a Guiné-Bissau.

Os seis países que usam o CFA da África Central são Camarões, Chade, República Centro-Africana, República do Congo, Guiné Equatorial e Gabão - todos ex-colônias francesas, com exceção da Guiné Equatorial.

O valor do CFA em relação ao franco francês permaneceu inalterado de 1948 a 1994, quando foi desvalorizado em 50% para impulsionar as exportações da região.Após a desvalorização, 1 franco francês valia 100 CFA e, quando a moeda francesa entrou na zona euro, a taxa fixa passou a 1 euro, para 656 francos CFA.

O acordo segue conversas na capital da Nigéria, Abuja, entre líderes da África Ocidental. Países do bloco CFA e outros países da África Ocidental, como Nigéria e Gana, debatem há décadas a criação da sua própria moeda para promover o comércio e o investimento regional.

O franco CFA nasceu em 1945 e na época significava "Colónias Francesas d'Afrique" (Colónias Francesas em África).Agora, significa “Comunidade Financeira Africana na África Ocidental” e na África Central significa "Cooperação Financeira na África Central".

Deixe o seu Comentário

    Ainda ninguém adicionou um comentário.
    Preencha o formulário acima e seja o primeiro!