TV ONLINE EM PORTUGUÊS
TRANSMISSÃO DE CONTEÚDOS CRISTÃOS E GENERALISTAS

Chat Online

Nova lei de economia da Argentina aumenta impostos

O governo da Argentina está a procurar impostos mais altos sobre as exportações agrícolas e tributar ativos estrangeiros mantidos no exterior, disse o ministro da Economia

Nova lei de economia da Argentina aumenta impostos
O governo quer aumentar os impostos de exportação de trigo e milho para 15%, de 12%, disse o ministro da Economia Martin Guzman em conferência de imprensa.

O projeto, apelidado pelo governo de "Solidariedade Social e Projeto de Reativação da Produção", também iria aumentar o teto tarifário das exportações de soja para 30%, de 33%.O presidente Alberto Fernandez foi eleito em outubro com o mandato de pôr fim aos dolorosos cortes fiscais implementados pelo seu antecessor, Mauricio Macri.

Os eleitores de Alberto Fernandez esperam mais gastos do Estado para ajudar as famílias que lutam com baixo crescimento, aumento da pobreza e inflação galopante.

Os aumentos de impostos propostos ocorrem quando o governo se prepara para reestruturar cerca de 100 biliões de dólares em obrigações de dívida. Ele afirma que a reforma dos empréstimos e títulos precisa ser feita até o final de março para manter o sistema financeiro a funcionar.

A proposta do governo, que foi enviada ao Congresso, procura fundos para aumentar os gastos sociais que o novo governo enfrenta com uma inflação anual próxima de 55% e uma economia que deverá contrair pelo terceiro ano consecutivo em 2020.Além da modificação de impostos sobre ativos agrícolas, o projeto de lei procura tributar ativos financeiros no exterior.

A compra de moedas estrangeiras seria tributada em 30%, disse Martin Guzman.A atual fórmula para aumentar os pagamentos de pensão e as tarifas de serviço público da Argentina também seria suspensa por 180 dias até que o governo crie uma nova.

Deixe o seu Comentário

    Ainda ninguém adicionou um comentário.
    Preencha o formulário acima e seja o primeiro!