TV ONLINE EM PORTUGUÊS
TRANSMISSÃO DE CONTEÚDOS CRISTÃOS E GENERALISTAS

Chat Online

Flash

Trump adia imposição de tarifas à China

O presidente norte-americano justificou o adiamento de 1 para 15 de outubro com as comemorações do 70º aniversário da República Popular da China. Este terá sido um pedido do vice-presidente chinês

Trump adia imposição de tarifas à China
O presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou um adiamento por 15 dias das tarifas aduaneiras adicionais sobre produtos importados da China, de 1 para 15 de outubro. 

A decisão, que Trump anunciou no Tweeter como "um gesto de boa vontade" da Casa Branca, vem diminuir a tensão na guerra comercial entre os dois países, no momento em que se preparam para retomar as negociações, no início do próximo mês.

Donald Trump diz ter tomado esta decisão que envolve 250 mil milhões de euros a pedido do vice-primeiro ministro chinês, Liu He, uma vez que a China comemora precisamente a 1 de outubro o seu 70º aniversário e trava, assim, o agravamento das taxas de 25% para 30%.

O anúncio foi feito depois da China publicar uma lista de produtos norte-americanos que ficarão isentos, a partir de 17 de setembro, de taxas de importação suplementares aplicadas desde o final de 2018 em 16 categorias de produtos, dos pesticidas aos lubrificantes e produtos farmacêuticos.

A China congratulou-se com o gesto de boa vontade dos EUA para adiar o aumento das tarifas, disse Gao Feng, porta-voz do Ministério do Comércio em uma coletiva de imprensa em Pequim na quinta-feira."A China congratula-se com o gesto de boa vontade dos EUA.

Até onde eu sei, as empresas chinesas já começaram a questionar sobre a compra de produtos agrícolas americanos. Esperamos que os dois lados continuem a encontrar-se no meio do caminho e adotando ações concretas para criar condições favoráveis para a consulta, que é do interesse de ambos os lados e de todo o mundo", disse Gao"

Quanto à 13ª ronda das consultas económicas e comerciais de alto nível entre China e EUA, os dois lados estão a comunicar-se sobre os acordos relevantes. Mais detalhes serão anunciados em tempo hábil", afirmou Gao.

O anúncio do atraso nas tarifas ocorreu depois que a China divulgou na quarta-feira o primeiro conjunto de listas de produtos dos EUA a serem excluídos da primeira ronda de tarifas adicionais sobre produtos dos EUA.

Deixe o seu Comentário

    Ainda ninguém adicionou um comentário.
    Preencha o formulário acima e seja o primeiro!