TV ONLINE EM PORTUGUÊS
TRANSMISSÃO DE CONTEÚDOS CRISTÃOS E GENERALISTAS

Chat Online

Itália entra em recessão técnica

O Produto Interno Bruto (PIB) da Itália recuou 0,2% no quarto trimestre de 2018 em relação ao terceiro trimestre, segundo a leitura preliminar da agência de estatísticas Istat, e entrou em recessão técnica, uma vez que, entre julho e setembro, já havia se contraído 0,1% diante dos três meses imediatamente anteriores

Itália entra em recessão técnica
A economia italiana contraiu pelo segundo trimestre consecutivo no final do ano passado, segundo dados divulgados colocando o país em recessão num revés para o novo governo anti-establishment.

O produto interno bruto caiu 0,2 por cento trimestralmente entre outubro e dezembro, após uma queda de 0,1 por cento no terceiro trimestre, e subiu 0,1 por cento em uma base anual, segundo o ISTAT.

O primeiro-ministro Giuseppe Conte disse que os dados do quarto trimestre seriam negativos, mas acrescentou que as condições estavam em vigor para uma recuperação no segundo semestre deste ano.

O governo que tomou posse em junho do ano passado aponta que a terceira maior economia da zona do euro tem se enfraquecido desde o início de 2017 e foi recentemente atingida por uma desaceleração nos principais parceiros comerciais da Itália, como China e Alemanha.

Os italianos expressaram preocupação com a economia ao dizerem que o país realmente precisava de um pouco de estabilidade.Críticos dizem que os partidos da coligação pioraram a situação ao lutarem com Bruxelas por causa da política fiscal, criando uma perda de confiança no mercado, o que elevou os custos dos empréstimos da Itália e prejudicou a economia. 

No que toca à Zona Euro, as estimativas do gabinete oficial de estatística da União Europeia (UE) mostram que o PIB dos 19 países da Zona Euro desacelerou no quarto trimestre para 1,2% em termos homólogos, resultado que compara com o crescimento de 1,6% alcançado no mesmo período em 2017.

Já o PIB dos 28 países da UE avançou, em média, 1,5% face ao mesmo período do ano anterior.

Deixe o seu Comentário

    Ainda ninguém adicionou um comentário.
    Preencha o formulário acima e seja o primeiro!