TV ONLINE EM PORTUGUÊS
TRANSMISSÃO DE CONTEÚDOS CRISTÃOS E GENERALISTAS

Chat Online

Investigação a Ivanka

Democratas vão investigar Ivanka Trump por uso de email privado na Casa Branca. O "Washington Post" apurou que a filha e conselheira do Presidente usou uma conta de email pessoal para tratar de assuntos estatais

Investigação a Ivanka
O Partido Democrata, que em janeiro assume o controlo da Câmara dos Representantes, anunciou que pretende abrir uma investigação à filha do Presidente, Ivanka Trump, após ter sido noticiado que a também conselheira da Casa Branca usou uma conta de email privada para tratar de assuntos oficiais durante o ano passado.

A notícia foi avançada pela agência Reuters, após ter sido apurado pelo "Washington Post" que Ivanka Trump terá usado o email pessoal em cerca de 100 trocas de mensagens relacionadas com assuntos de Estado.

A utilização de contas de email pessoais por membros do Governo para assuntos estatais viola uma lei norte-americana que obriga a que todas essas comunicações fiquem guardadas nos registos presidenciais.


Face à notícia do "Washington Post", Trump classificou a noticia com “fake news”, recorde-se que Donald Trump passou a campanha eleitoral de 2016 a exigir que a sua rival democrata, Hillary Clinton, fosse presa por ter usado um email pessoal enquanto secretária de Estado da administração Obama.

Citado pela Reuters, o porta-voz do representante norte-americano Elijah Cummings, o democrata de topo da comissão de supervisão da Câmara dos Representantes, disse que essa comissão vai investigar as comunicações da Casa Branca assim que o seu partido tomar posse no início de janeiro.

"Planeamos dar continuidade à nossa investigação no âmbito das leis de registos presidenciais e de registos federais, queremos saber se Ivanka respeitou a legislação em vigor", informou o porta-voz de Cummings, citando o inquérito aberto no ano passado ao uso de endereços de email privados por elementos da Casa Branca de Trump - um que dois republicanos atualmente sob controlo da comissão de supervisão da Câmara suspenderam.

De recordar que, nas eleições intercalares do início do mês, os democratas reconquistaram a maioria na câmara baixa do Congresso e que, graças a isso, terão poderes para abrir uma série de investigações ao Presidente e à sua equipa.

Deixe o seu Comentário

    Ainda ninguém adicionou um comentário.
    Preencha o formulário acima e seja o primeiro!