TV ONLINE EM PORTUGUÊS
TRANSMISSÃO DE CONTEÚDOS CRISTÃOS E GENERALISTAS

Chat Online

Jornalistas condenados a 7 anos de prisão no Egipto

Três jornalistas televisivos foram condenados no Egipto a 7 anos de prisão.

Jornalistas condenados a 7 anos de prisão no Egipto
Os três jornalistas da televisão Al-Jazeera foram julgados no Egito por alegado apoio à Irmandade Muçulmana dirigida pelo destituído presidente Mohamed Morsi, e condenados a 7 anos de prisão.

Os jornalistas de nacionalidades egípcia-canadiana, australiana e egípcia, estavam detidos há mais de 160 dias, acusados de atentar contra a imagem do Egito e de divulgar falsas notícias.

Mesmo depois de ter sido encerrada no Cairo a estação televisiva para a qual trabalhavam - AlL-Jazeera, os jornalistas continuaram a trabalhar sem a acreditação que é obrigatória por lei para todos os media.

A Austrália reagiu mostrando-se indignada pelo veredicto dado ao jornalista australiano, Peter Bishop, um dos condenados. Dizem estar consternados com a sentença e chocados com a gravidade de uma tal pena.

Os condenados dizem ser um processo “injusto” e meramente “político”, com provas “totalmente fabricadas”.

Outros onze jornalistas foram condenados a 10 anos de prisão, num caso que tem provocado polémica a nível internacional.

Estas condenações geraram uma campanha feita por vários media com o ‘slogan’ “O jornalismo não é um crime”.

Deixe o seu Comentário

    Ainda ninguém adicionou um comentário.
    Preencha o formulário acima e seja o primeiro!